25 de set de 2011

Me Rendo

Me rendo
as armadilhas...
Que a vida trama
neste mundo racional
da irracionalidade pura.
Me rendo a saudade...
Que sufoca e espreme
tornando meus dias
mais escuros que a noite
Me rendo a paixão...
Que sem mais,
sem menos,
nem ousou a perguntar,
chegou e
de mim se apoderou...
Me rendo ao amor...
Que da paixão
se transformou
no mais puro sentimento
que meu coração
jamais sonhou.
Me rendo aos seus braços...
sem medo e sem trégua
que seus laços e enlaces
deixem marcas de amor.
Me rendo a você...
Que meu mundo tomou
sem reservas
ou enganos
entrego meu amor.

(Alexie Louran)

0 comentários: