20 de fev de 2011

Camuflei Minha Dor


A noite passada
Sob as margens,
Da minha insônia
Os sons dos violinos
Que embalavam meu sono.
Também em seus acordes,
Entoavam minha dor.

Como, se minha alma, fosse o arco.
Das quatro cordas.
E meu coração, o maestro.
Que regia as músicas.

Neste emaranhado
De saudades delirantes
Esperei o dia....
E camuflei minha dor.


(ManyPallo)

0 comentários: