25 de set de 2011

Quando Entenderás

Quando entenderás, Homem,
Que em mim há um corpo que geme
Mas, para além dele, há uma Alma que implora?
Que há um cio velado que bruxuleia
Mas, para além dele, há o apelo do Espírito que clama?

Quando entenderás, Homem
A ordem singular da minha pirâmide,
E como lograrás conhecer as ocultas fibras do meu Ser,
Que queres percorrer com teus beijos e chegar ao cerne que não abarcas?

Pois eu te digo, Homem!
Percorre primeiro os meandros da minha mente...
Devassa primeiro as planícies do meu coração...
Funde as duas coisas assim, sentimento e razão
E desfruta então do meu cio completo de mulher!

0 comentários: