5 de jan de 2011

Promessas



Cada palavra tua rasga mais um pouco o meu coração e todo este silêncio teu faz-me mergulhar num desespero onde nem respirar eu sei.

Não sei viver contigo e não posso viver sem ti.

Tu sabes que me fazes sofrer, sabes que eu gosto de ti, mas parece não te importar com o que te é exterior e deixa-me assim, sem saber para que lado me virar.

Não acredito que não tenha tocado no teu coração nem um bocadinho.

Não acredito que tenhas fingido…

Os toques, as palavras, os gestos.

Tenho saudade dos teus lábios, dos teus beijos, dos teus dedos perfeitos, da tua voz, do teu cheiro e, acima de tudo, do teu riso endiabrado.

Tenho saudade de quase adormecermos abraçados e, imagina, até saudades tenho das tretas que sempre contavas.

Mas tu és como a água que do rio corre para o mar, segue o teu caminho sem olhar para a destruição que deixas ficar.

E eu sou fraca!

Muito fraca!

Não sei como te largar.



♥ ƒË®nÅnÐÅ ♥

0 comentários: